AO VIVO

Saúde e Segurança da Paraíba realizam voo piloto com drone para identificar focos do mosquito Aedes Aegypti em Campina Grande

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e das Forças de Segurança e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), realizou, na manhã de ontem (17), mais um voo piloto com drone para mapear possíveis focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chinkugunya. A ação aconteceu no pátio da 1ª Ciretran, em Campina Grande. O primeiro voo teste com o uso de veículo aéreo não tripulado foi realizado em João Pessoa, no final do mês de março.

A tecnologia é um reforço importante junto a outras ações preventivas já realizadas pela Secretaria e pelos agentes de combate a endemias, permitindo a identificação de focos do mosquito em locais de difícil acesso. O chefe do Núcleo de Fatores Biológicos e Entomologia da SES, Nílton Guedes, falou sobre o avanço das soluções para o combate ao mosquito: “Essa é uma das soluções que vem sendo utilizada no Brasil para a identificação de criadouros de difícil acesso por parte dos agentes de endemias, esse é, sem dúvidas, um grande avanço. Há muitos anos que eu trabalho com arboviroses e estou muito feliz porque chegou o momento que os agentes de saúde não vão mais precisar andar com escadas nas costas, arriscando suas vidas. Nós temos hoje tecnologia pra fazer isso de forma rápida e segura. Mas é importante lembrar que cada um precisa fazer sua parte, pois essas imagens vão mostrar onde estão os criadouros e os proprietários dos imóveis é que precisam fazer as correções.”

Durante a operação, foram usados dois equipamentos para monitorar a área do depósito de carros da 1ª Ciretran-CG. Os drones foram operados por agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O Tenente Júnior, do Comando de Operações Aéreas da Polícia Militar, destacou o trabalho em parceria pelo bem dos paraibanos. “É uma missão diferente, porém com o objetivo de garantir o bem da sociedade, sempre buscando o bem da população paraibana. Então a Secretaria de Estado da Saúde e de Segurança Pública estão juntas, usando a tecnologia para combater esse mosquito que faz tanto mal”, disse.

O gerente operacional de Saúde Ambiental da SES, Luiz Almeida, explicou que, após a fase de testes, o serviço deverá entrar em funcionamento para atender as cidades mais populosas do estado. “É uma tecnologia que vem para somar e ajudar a equipe técnica, tanto do estado quanto dos municípios a estar intervindo e direcionar ações de controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses. E após esses testes realizados em João Pessoa e aqui em Campina Grande, pretendemos disseminar para outros municípios,” detalhou. A partir dos resultados obtidos por meio das duas ações piloto, os dados serão apresentados aos gestores para posterior implantação do serviço.

 

SecomPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Contato

departamento comercial

(83) 99891 - 1069
(83) 99979 - 7945

Sobre nós

Em 3 de Abril de 1982, um sabado á tarde, foi inaugurada em Pombal – PB foi inalgura a primeira estação de radiofusão convencional…

Veja completo