Prefeito defende lockdown regional em 14 cidades que compõem o Seridó e Curimataú paraibano

Written by on 25 de maio de 2021

Preocupados com o aumento de casos covid-19, diversos prefeitos paraibanos, já atentaram para a necessidade de medidas mais duras de isolamento social. Esse é o caso do prefeito de Barra de Santa Rosa, Neto Nepomuceno (DEM) que também é presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Seridó e Curimataú (CIMSC), e defendeu para essas regiões lockdown nas 14 cidades que compõem o consórcio.

Na sua cidade Neto Nepomuceno já decretou, o lockdown desde o último dia 10 de maio. À imprensa, ele comentou sobre a importância de municípios vizinhos colaborarem para conseguir conter a proliferação do novo coronavírus, que provoca a covid-19. “Somos 14 municípios e queremos que todos falem a mesma língua. Nós aqui fechamos, mas nesta semana pessoas da minha cidade foram para uma vaquejada em Sossego, curtir e farrear. Não temos controle”, comentou.

Na cidade de Pocinhos, região de Campina Grande, por exemplo, a prefeita Eliane Galdino (Avante) precisou tomar medidas mais rígidas para conter a disseminação da covid-19 na cidade. Entre as decisões previstas no decreto municipal publicado estava um toque de recolher das 21h30 até as 5h.

Assim também em São José dos Cordeiros, localizado a 260 quilômetros de João Pessoa, o prefeito da cidade, Felício Queiroz (PL), decretou toque de recolher entre 22h e 5h, durante os dias de 10 a 24 de maio. Em Esperança, localizado a cerca de 150 quilômetros de João Pessoa, o prefeito Nobinho Almeida (Progressistas) fechou bares, academias e igrejas. Além disso, a partir das 21h30 há toque de recolher.

Fonte: PBAgora


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Current track

Title

Artist