AO VIVO

Paraíba registra recorde em tripla doação de multiórgãos e tecidos e 12 pessoas saem da lista de espera para transplantes

ACentral de Transplantes da Paraíba, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), registrou nessa quinta-feira (25) um feito inédito no estado com três doações de múltiplos órgãos em um único dia. O fato tira 12 pessoas da lista de espera para transplantes, tanto na Paraíba como em outros estados. As doações foram registradas no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, no Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, e no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita. Todas as unidades são integrantes da rede hospitalar do Governo do Estado. 

No Hospital de Trauma de João Pessoa, o doador foi um homem de 22 anos, vítima de hemorragia cerebral. Por meio da permissão familiar, foram doados o fígado, que foi destinado para uma paraibana de 68 anos; o rim direito, encaminhado para uma pernambucana, de 29 anos; o rim esquerdo, implantado em um receptor na Paraíba; e as córneas. Essa foi a nona doação do ano na unidade.

No Trauma de Campina Grande, essa foi a terceira doação do mês de abril e a sétima de 2024. O doador tinha 19 anos e teve a confirmação da morte encefálica diagnosticada em virtude de um Trauma Crânio Encefálico. Foram doados para transplante o fígado e as córneas. O receptor do fígado foi um homem de 53 anos, da Paraíba. As córneas foram enviadas para o Banco de Olhos.

E no Hospital Metropolitano, a quinta doação do ano na unidade veio de uma mulher de 59 anos, vítima de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI). A família da doadora autorizou a doação e foram doados os rins e córneas. Os rins foram para duas mulheres, de 50 e 51 anos, respectivamente, do Rio Grande do Norte. As córneas, assim como nos demais casos, também foram encaminhadas para o Banco de Olhos.

O secretário de Estado da Saúde, Jhony Bezerra, destaca que a evolução dos índices é motivo de grande orgulho para o Estado e mostra a importância de um ato solidário. “O serviço de captação de órgãos, coordenado pela equipe da Central de Transplantes, se transformou numa política de Estado, o que tem gerado resultado positivo. A doação é importante, pois cada órgão transplantado é um paciente e uma família que ganha uma nova chance, uma nova possibilidade de ter qualidade de vida”, disse.

De acordo com a diretora da Central de Transplantes, Rafaela Dias, o estado da Paraíba está tendo o melhor quadrimestre da história no número de doadores de órgãos e córneas. “Em 2023, até abril tivemos 11 doadores efetivos, e 60 transplantes de córneas, 3 de coração, 11 de rim, e cinco de fígado. Este ano já somamos 21 doadores efetivos, 72 transplantes de córneas, cinco de coração, 10 de rim e 15 de fígado. Esse avanço da política e da gestão do sistema estadual vem possibilitando a ampliação da rede de doação de órgãos e tecidos no estado para que aumente o número de transplantes. Sem doação de órgãos não há transplantes,” destaca.

De acordo com dados da equipe de estatística da Central de Transplantes, a Paraíba já realizou neste ano 101 transplantes, sendo 72 de córneas, cinco de coração, 10 de rim e 15 de fígado. Atualmente 554 pessoas aguardam na lista da Paraíba a espera de um órgão.

Fonte: SecomPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Contato

departamento comercial

(83) 99891 - 1069
(83) 99979 - 7945

Sobre nós

Em 3 de Abril de 1982, um sabado á tarde, foi inaugurada em Pombal – PB foi inalgura a primeira estação de radiofusão convencional…

Veja completo