OPERAÇÃO AL-BARÃ: Advogado e servidor desviavam recursos de cirurgias e remédios

Written by on 9 de maio de 2018

O servidor do Fórum de Sousa e o advogado que foram presos na manhã desta quarta-feira (9) durante a operação Al-Barã desviavam dinheiro da Prefeitura de Sousa e do Governo do Estado destinados para custeio de cirurgias e medicamentos caros por meio de alvarás falsos. O delegado Milton Simplício, responsável pelas investigações, não descarta a participação de mais três advogados no esquema criminoso que desviou cerca de R$ 1,5 milhão.

Ao Portal  o delegado informou que o servidor do Fórum preparava um alvará com um número de processo inexistente ou já arquivado e ele mesmo falsificava a assinatura do juiz.  O processo era encaminhado ao Banco do Brasil que efetuava o pagamento. Um dos advogados sacava o dinheiro, depositava em conta e rateava com o servidor. Entre os recursos sacados está um de cerca de R$ 120 mil para custeio de cirurgias.

“Os recursos eram de alvarás para pagamento de cirurgias e medicações caras. No valor de R$ 120 mil, R$ 100 mil, R$ 80 mil. O dinheiro saía ou do município de Sousa ou do Governo do Estado. O alvará de maior valor detectado foi um de R$ 120 mil para custear cirurgias”, destacou.

O servidor do Fórum e o advogado devem passar por audiência de custódia em Sousa ainda hoje e posteriormente, por terem diploma superior, serão conduzidos para o Batalhão de Polícia Militar de Patos.

Os suspeitos estão sendo investigados desde o mês de fevereiro após denúncia feita na Comarca de Sousa. Na ação foram apreendidos documentos, computadores e celulares que podem ter registros que possam corroborar com os indícios e suspeitas da polícia.

 

 

 MaisPB

Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Current track

Title

Artist