Menor é apreendido e confessa ter atirado em rosto de um homem na Paraíba

Written by on 17 de agosto de 2020

Policiais Civis do plantão centralizado em Itabaiana apreenderam neste fim-de-semana, um menor de 16 anos pela prática de tentativa de homicídio contra um homossexual na BR-230, à altura de Riachão do Bacamarte. A prisão ocorreu no sábado (15) por volta das 12h30.

A vítima, conhecida por Mazinho, foi atingida no rosto e foi socorrida para o Hospital de Trauma de Campina Grande. De acordo com informações colhidas pelo agente da Polícia Civil Augusto Queiroz junto ao Hospital de Trauma neste domingo (16) apontam que a vítima perdeu a visão dos dois olhos devido ao disparo.

O menor foi apreendido no município de Ingá, na presença da mãe, e ambos foram levados à Delegacia de Itabaiana, onde confessou ter atirado contra o rosto da vítima. De acordo com informações repassadas para a Polícia, eles teriam um relacionamento amoroso e, segundo o depoimento do menor, ele teria praticado o crime porque a vítima queria matá-lo.

Ouvido pela delegada plantonista Renata Patu, o menor infrator disse ainda que foi incentivado a praticar o crime por uma terceira pessoa, pois, sozinho não teria coragem de atirar em Mazinho. “Perguntado se teria coragem de matar Mazinho, ele disse que não, mas foi convidado a praticar o crime por uma pessoa conhecida como Nonô, que era proprietário da motocicleta utilizada, bem como da arma utilizada para praticar o crime”, esclareceu a delegada.

Outro fato que chamou a atenção no depoimento foi que o menor teria chegado perto de Mazinho exigindo a moto dele emprestada, mas Mazinho teria negado, alegando que não confiava nele. “Foi nesse momento o menor sacou a arma e atirou no olho da vítima, fato comprovado em imagens que foram recolhidas pela Polícia e juntadas ao Inquérito Policial. O menor foi ouvido na presença de sua genitora e ficou recolhido na carceragem da Delegacia de Itabaiana, de onde será apresentado à Justiça e ficará à disposição do Poder Judiciário”, finalizou a delegada Renata Patu.

A população pode colaborar com a Polícia Civil fazendo qualquer tipo de denúncia através do disque-denúncia pelo número 197. A ligação é gratuita e será garantido o anonimato do denunciante ou da denunciante.

Assessoria


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Current track

Title

Artist