Bispo de Cajazeiras diz que transferências de padres quebram ‘marasmo’, e resistência é natural

Written by on 31 de agosto de 2018

Recentemente o bispo da Diocese de Cajazeiras, Dom Francisco de Sales Alencar Batista, anunciou doze nomeações e transferências de padres para outras paróquias do Sertão paraibano. Segundo o bispo, as transferências são uma prática corriqueira da igreja e muitas vezes não há um motivo específico senão estimular as comunidades e os próprios sacerdotes.

Porém, também é comum que haja certa resistência de algumas comunidades que não querem ‘perder’ o padre que, com o passar dos anos, se tornou querido por todos da sua paróquia.

Perguntado como a Diocese lida com essa reação, o bispo respondeu que todo processo de resistência é natural quando há afeição por algo ou alguém, mas que as transferências também são salutares porque quebram rotinas que haviam deixado os fiéis e o padre acomodados, bem como incentivam renovações eclesiais.

“As afeições são belas. É bonito ver quando uma comunidade vai se despedir do seu pároco com saudade e alegria. Triste é quando a comunidade está aliviada porque o sacerdote vai para outro espaço. Mas a mudança é salutar. É claro que a bondade do serviço que cada padre presta à comunidade também pode cair numa espécie de rotina, de marasmo, onde todo mundo se acostuma com a mesma coisa. Então, estímulos novos são necessários dentro do próprio dinamismo da igreja”, justificou Dom Francisco.

Fonte: Diário do Sertão


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Current track

Title

Artist