Whatsapp: Empresária pombalense tem celular clonado e alerta população sobre golpe

Escrito por em 5 de dezembro de 2018

Um golpe sofisticado, que aparentemente conta com estelionatários infiltrados nas empresas de telefonia, está colocando em xeque a credibilidade do aplicativo Whatsapp, usado por 120 milhões de brasileiros para manter contato com amigos ou como ferramenta de trabalho.

Em Pombal, no Sertão da Paraíba, a empresária Tarcyane Alves (foto), teve seu Whatsapp hackeado, por criminosos que acabaram fazendo clientes da empresária como vítimas.

Conforme Tarcy Alves, seu Whatsapp parou de funcionar, no entanto, ela imaginava que fosse algum problema do próprio aplicativo e que só percebeu que era um golpe após uma amiga ligar para seu telefone residencial para saber  de uma suposta mensagem enviada pela empresária através do Whatsapp,  pedido que a amiga pagasse um boleto.

Após perceber que o hacker, havia clonado seu aplicativo, a empresária comunicou o fato nas redes sociais para evitar que amigos e clientes caíssem no golpe do estelionatário. Logo em seguida, a Polícia Civil foi informada do golpe para os fins legais.

Tarcy Alves, falou ainda da importância das pessoas ficarem atentas ao novo golpe.

Abaixo confira a entrevista com Tarcy Alves, ao Jornal Maringá da Rádio Maringá 98 FM de Pombal.

O CRIME:

O crime funciona assim: o hacker se passa por um amigo ou familiar próximo, com quem você troca mensagens com frequência, entra em contato pelo aplicativo e pergunta qual aplicativo de banco você usa. A vítima responde. O fraudador, passando-se por seu amigo, diz então que precisa fazer alguns pagamentos ainda hoje, mas que já excedeu o limite de transferência do aplicativo. Pergunta se você pode fazer os pagamentos por ele e promete reembolsá-lo no dia seguinte.

A mensagem aparece com o nome e a foto do usuário do Whatsapp em questão e no mesmo histórico de conversas que já vinha sendo mantido anteriormente. Para todos os efeitos, você acredita estar falando com o seu amigo. “Não dá pra suspeitar. Você recebe a mensagem de um amigo para quem você faria aquele favor sem fazer perguntas,” diz uma vítima. Continua depois da publicidade

O mais preocupante: com frequência, os bandidos têm acesso ao histórico de mensagens, que podem incluir dados pessoas e detalhes que só as vítimas sabem, o que torna os pedidos de transferência de dinheiro ainda mais convincentes.

Veja mensagens abaixo.

Henio Wanderley com Estado de Minas


Opiniões do leitor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Ao vivo

Maringá FM

Current track
TITLE
ARTIST