Monitora de creche convocada pela prefeitura de Pombal é excluída por apresentar diploma falso

Written by on 8 de outubro de 2019

Uma candidata aprovada no último concurso público da prefeitura de Pombal, no Sertão da Paraíba, foi excluída após ter sido convocada sob a suspeita de ter apresentando um diploma falso.

A candidata de iniciais M. A. M de S. da S., segundo publicação no Diário Oficial dos Municípios desta terça-feira (08/10/2019), tinha sido convocada para tomar posse no cargo de Monitor de Creche, ao apresentar a documentação suspeitou-se que a mulher teria apresentado diploma falso de Curso de Licrenciatura em Pedagogia.

Ao verificar a legalidade do documento constatou-se que se tratava de um diploma falso.

Conforme publicação no Diário Oficial dos Municípios foi solicitado junto a Procuradoria Geral do Município um parecer em relação a suspeita de fraude do documento.

A PGR entrou em contato com a Universidade Estadual de Alagoas que após analisar o material, informou que se tratava de um documento falso e que a pessoa não teria vinculo algum com a instituição de ensino superior.

“Ato contínuo, solicitamos parecer da Procuradoria Geral do Município que, em apertada síntese, juntou documentos e disse não vislumbrar, naquele momento, informações que pudessem conduzir ao reconhecimento da ilegalidade do diploma, sugerindo que, caso pairasse dúvidas, fosse prorrogada a posse da concursada convocada, até que restassem esclarecidas as dúvidas, o que assim procedemos, por dever de cautela.

Em 10/07/2019, a PGM, dirigiu e-mail à UEAL-AL com o fim de obter informações quanto a legalidade ou não do referido diploma quando, no mesmo dia, fora dito que aparentemente, tratava-se de diploma falso, por não terem encontrado registros naquela instituição de ensino superior, quanto ao diploma mencionado, solicitando na oportunidade que fosse enviado cópia do diploma para um posicionamento mais preciso, o que assim fora feito.

Em 31 de julho de 2019, a PGM nos enviou resultado de e-mail por ela dirigido à Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL-AL, confirmando tratar-se de diploma falso, informando que a candidata não possui vinculo algum com a universidade e que o registro não teria sido emitido por eles. Disse, inclusive, que o nome do Chefe do setor responsável pela expedição de diplomas estava errado e que eles detém firmas reconhecidas em cartório, se colocando à disposição para verificação in loco”.

 

HW COMUNICAÇÃO


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Current track

Title

Artist